Por que o chocolate vicia?

 

Ao sucumbir ao primeiro pedaço, inicia-se um grande dilema.

Não consigo parar no primeiro pedacinho, e depois que como em um dia, sinto falta no dia seguinte. ”   Esta reação em cadeia provocada pelo chocolate pode ser explicada por uma série de substâncias químicas presentes no chocolate.

A teobromina é uma xantina ativadora do sistema nervoso central que estimula nossas atividades cerebrais, causando dependência química.

Outra substância encontrada é a feniletilamina, que é bastante similar a uma substância produzida por nossos neurotransmissores e que dá sensação de bem estar, é a mesma liberada pela atividade física. Mas o aminoácido triptofano, presente em grande quantidade no chocolate, é precursor do neurotrasmissor serotonina, que dá sensação de prazer e relaxamento. E como este alimento ainda oferece alto teor de carboidratos, facilita o transporte de triptofano no receptor para produzir serotonina.
Estudos mostram que o cacau é um alimento funcional pelo alto teor de flavonoides, com ação antioxidante, antinflamatória e termogênica. Porém estes benefícios se tornam mais disponíveis nas versões de chocolate com maior teor de cacau, com menos açúcar e sem leite na composição.

Por todos estes motivos e por click here seu sabor inigualável o chocolate estabelece conosco uma relação bastante amorosa.

Para algumas pessoas, o chocolate não chega a representar um grande problema. Conseguem conviver bem com ele. Aproveitam, deliciam-se, mas não se deixam contaminar. Um, dois ou até três pedaços são suficientes para que a pessoa se sinta agraciada e consiga voltar a seu ritmo de alimentação. Porém, algumas pessoas que são mais sensíveis ou estão vivendo um momento de estresse acabam buscando no chocolate a parceria para seus momentos de fragilidade.

As versões de chocolate mais tradicionais no mercado são compostos de uma quantidade pequena  de cacau (10 a 15%) muito açúcar, leite e gordura vegetal, o que pode desencadear inúmeras consequências para quem exagera na dose. Diabetes, obesidade, hipertensão, enxaquecas, acne, pele oleosa …  O leite contem caseína, uma proteina que se liga nos flavonoides do cacau, tornando-os menos disponíveis para as células.

Para os apaixonados por chocolate, sugiro incluir na dieta alimentar uma porção de chocolate com mais de 50% de cacau (sem leite e com menos açúcar), que irá disponibilizar os fatores protetores e os que desencadeiam prazer e relaxamento. Com boas escolhas é possivel aliar o saudável ao prazer