JEJUM INTERMITENTE – saiba qual é a minha opinião

Orange cooking time on the floor drawing

Orange cooking time on the floor drawing

A minha opinião sobre o jejum intermitente

Nos últimos 10 anos mais de 60 artigos foram publicados em revistas de impacto internacional relatando os benefícios do jejum intermitente.
O premio Nobel de medicina de 2016 foi conferido ao Dr Yoshinori Ohsumi, pois estuda o jejum e sua expressão nos genes que regulam a reciclagem de células velhas e malformadas, um processo chamado de autofagia. Esta reciclagem permite o desenvolvimento de células novas com mais capacidade e isto se converte em maior longevidade e disposição.     

Os benefícios, alcançados em estudos feitos em animais e humanos, onde se destacam os seguintes:
– aumento da expectativa de vida, uma vez que estimula substancias (AMPK, SIRT1, p38 MAPK) relacionadas a produção de novas mitocôndrias (estrutura celular que produz energia)

– maior performance mental e cognitiva, aumentando o estado de atenção, uma vez que estimula a produção de uma substancia chamada BDNF que estimula a neurogenese – formação de novos neurônios
– redução da resistência a insulina e com isso perda de gordura visceral e menor risco de doenças cardiovasculares

click here redução de colesterol e triglicerídeos

– melhora em doenças auto imunes e quadros de inflamações crônicas

Atualmente tem sido aplicado em atletas de alta performance para melhora no desempenho físico. Algumas doenças como epilepsia e câncer mostram resultados efetivos quando associados ao jejum.
Baseado nestes estudos e nestas respostas o jejum intermitente tem sido aplicado com bons resultados

Há uma grande oxidação de gorduras quando as refeições posteriores ao jejum forem de qualidade, mas o jejum não leva necessariamente a perda de peso.
Infelizmente estes estudos servem de base para o desencadear de modas, sem a devida participação de profissionais habilitados.
A primeira vez que ouvi falar sobre jejum intermitente, tive a reação de “sou contra”. Mas após estudar, assistir aulas e palestras sobre o assunto percebo que é uma conduta que se for bem direcionada, pode trazer benefícios.
O jejum intermitente pode ser útil, mas não se deve praticar durante muitos dias da semana; é preciso fazer uma adaptação gradual; garantir uma alimentação adequada ao longo do dia; respeitar sempre a individualidade, pois pode ser útil para uns e ser nociva para outros.  Mas aqui serve a ressalva mais importante, qualquer dieta e tratamento nutricional SEMPRE deve ser acompanhado de um profissional habilitado para tal.