Originária do nosso Cerrado esta castanha, que na verdade é uma amêndoa, é fantástica em termos de composição nutricional. Alémde ácido graxos monoinsaturados, o que chamamos de gorduras do bem, é uma das oleaginosas que oferece mais proteína e menos carboidratos, ou seja é ideal para quem quer ou precisa de um petisco de baixa carga glicemica.
Tem um bom conteúdo de fitosterois que contribuem para reduzir a absorção de colesterol, evitando a oxidação do LDL.
Depois da noz pecâ é que tem mais ômega 3 o que aumenta ainda mais seu beneficio anti inflamatório e antioxidante.
A pele é rica em fioquimicos como as antocianidinas, com ação anti radicais livres.
Antes de pensar que ela é calórica e que o custo é alto, saiba que ela é levinha e rende bastante. Por ser rica em fibras, dá bastante saciedade.

Veja sua composição em 100 g

41 g de gorduras, sendo 2,22 g de omega 3

26,22 g de proteínas

10,95 g de carboidratos

518 kcal

PREVINA A INFECÇÃO URINÁRIA ATRAVÉS DA NUTRIÇÃO

PREVENINDO AS INFECÇÕES URINÁRIAS

As mulheres (homens também, mas em menor número) costumam ser acometidas por infecções urinárias de repetição, as causas são variadas como alterações hormonais, estresse, deficiências nutricionais, alergias alimentares, medicamentos, disbiose…
Esta infecção ocorre quando a bactéria Escherichia coli entra no sistema urinário – rins , bexiga ou uretra – especialmente se o sistema imunológico estiver enfraquecido . Isso pode não só permitir a entrada de bactérias, mas dar espaço suficiente para que as bactérias se multipliquem.

Identificar e corrigir alguns hábitos contribui para evitar sua repetição. O ideal é combater assim que os primeiros sinais aparecem, mas algumas vezes elas podem ser silenciosas – isso prova que prevenção é tudo!

BEBER MAIS ÁGUA AO LONGO DO DIA – evita que as bactérias possam se alojar no trato urinário pois a urina fica mais diluída.

MANTER UMA ALIMENTAÇÃO VARIADA – quando consumimos diferentes alimentos de boa qualidade, oferecemos nutrientes diversos, reduzindo o risco de deficiências nutricionais. Minerais como magnésio, zinco e selênio vitaminas como A, C, B2, B5, B3 são fundamentais para manter a imunidade evitando o alojamento de bactérias.

CONSUMIR DIARIAMENTE ANTIOXIDANTES – frutas, ervas, especiarias, vegetais e legumes são ricos em substancias antioxidantes e antinflamatórias que combatem os radicais livres. Isso reduz a possibilidade de promover inflamações.
Aqui alguns alimentos já estudados por seus benefícios na prevenção das infecções:

CANELA –   Esta casca de árvore tem sido usada como um medicamento terapêutico há séculos. Estudos têm mostrado que a canela tem propriedades anti fúngicas, anti bacterianas e anti – parasitárias. Sendo assim,

Cinnamon in closeup

ela contribui para reduzir as infecções do trato urinário pela E. coli e infecções por fungos como a Cândida albicans.
Ao comprar canela, verifique se ele é fresca, verificando que manteve o seu doce cheirar . Guarde-o em um recipiente hermético em um lugar frio, de modo a manter o seu sabor. Canela assim armazenada vai manter a sua frescura durante mais de 12 meses.
Além disso, a canela melhora a sensibilidade a insulina, reduzindo a necessidade de comer açúcar, o que melhora a imunidade.

CRANBERRY – o suco desta fruta, rica em proantocianidinas com ação antibactericida e antinflamatória, se mostrou muito eficaz ao combater a adesão da bactéria E.coli no trato urinário. Ela não é produzida no Brasil, mas pode ser encontrada na forma de sucos ou desidratada. O suco para a prevenção é mais indicado devido a concentração maior da fruta. Para a prevenção, estudos revelam que a partir de 250 ml de seu suco por dia. Considero a forma mais adequada para consumo: distribuir em pequenas doses ao longo do dia – por exemplo  3 doses de 100 ml. Esta estratégia pode ter uma ação mais eficaz, tanto por seus efeitos antibactericidas quanto antioxidantes promovidas pela fruta.

D-MANOSE – esta substância é um monossacarídeo presente em vários alimentos. Ela tem sua absorção feita no intestino e eliminada via urina. Tem afinidade por bactérias e no canal urinário, facilita sua eliminação, evitando a fixação das bactérias causadoras da infecção.
Muitas frutas contêm níveis elevados de manose. Estes incluem groselha negra, groselha vermelha, groselha, amora, suco de cranberry, tomate, maçã, pêssego, laranja e mirtilo.
Os legumes também são uma boa fonte de manose. Altos níveis de manose são encontrados em grãos verdes, repolho, brócolis, berinjela, nabo, grão de café verde, cogumelos shiitake e algas.
A manose também é encontrada em goma de alfarroba, a goma extraída da planta de alfarroba, e de goma de guar, a fibra a partir das sementes da planta guar. Na planta de goma de guar e de alfarroba, a manose está na forma de galactomanano, que são polímeros de manose e galactose.
Uma fonte de manose em ervas é a planta de Aloe vera. A Aloe vera contém acemanana, uma cadeia de moléculas de polissacarídeos de manose. Ela também é encontrada na pimenta caiena.
A manose é encontrada em feno-grego. As sementes de feno-grego são pequenas, marrons amareladas, da vagem de uma planta tipo grão. No feno-grego, a manose está na forma de um galactomanano, um polissacarídeo de manose e galactose. A manose também é encontrada na soja, feijão e feijão-de-lima.

Atualmente o mercado disponibiliza produtos prontos na forma de cápsulas e saches com a associação de manose + cranberry + canela para esta ação de prevenção.

Agora já sabe : para evitar cistites e infecções urinárias de repetição inclua estes hábitos em sua rotina diária. Incremente sua dieta com os alimentos que combatem as bactérias. Mas lembre-se nada substitui a consulta com seu nutricionista e médico para investigar e tratar as causas.
A NUTRIÇÃO ADEQUADA PREVINE RESPOSTAS INDESEJADAS DO SEU CORPO!

A BATATA QUE REDUZ A GLICEMIA

Na aparência lembra uma batata-doce. Mas o gosto e a consistência remetem mais a uma pera madura.
Estranho, não? Trata-se da yacón, um alimento usado pelos japoneses que pode modificar significativamente as formas de controle do diabetes. 

Qual a diferença da batata Yacon para a batata comum?
A batata Yacon é uma planta herbácea originada nos Andes, e cultivada na Colômbia, Equador e Peru, em altas altitudes.
O tubérculo tem sabor de pera e melão. Essa batata, ao contrário dos outros tubérculos, contém grande quantidade de uma fibra chamada INULINA. Tem alto poder adoçante e baixo teor calórico, sendo fermentada pelas bactérias benéficas da flora intestinal ao chegar ao cólon. A batata Yacon não aumenta a glicemia ou nível sérico de insulina, sendo, portanto, indicada para os diabéticos. Suas folhas são usadas como forma adjuvante de tratamento, sob forma de chá, a fim de reduzir a glicemia e o colesterol.

O papel da inulina na saúde

  1. O amido e a inulina são carboidratos complexos formados por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. A diferença é que a inulina é composta na sua maioria por unidades de frutose (carboidrato simples) com uma de glicose terminal, sendo a ligação entre as moléculas de frutose, uma molécula de sacarose associada a n moléculas de frutose.
  2. A inulina tem valor calórico reduzido: 1 Kcal/g enquanto que do amido é de 4 Kcal/g). Isso se deve ao fato que as ligações entre as moléculas de frutose não são digeríveis no trato gastrintestinal e, por isso, chegam quase íntegras ao intestino grosso.
  3. A inulina ao chegar no intestino grosso é fermentada pela microflora: produzindo gases; ácidos graxos voláteis ou são excretadas. Por isso ela não aumenta a glicemia. Os ácidos graxos voláteis podem ser absorvidos e ao chegar no fígado reduz a síntese de colesterol.
Composição em 100 g de Yacon
Energía cal 54,0
proteina g 0,3
gordura g 0,3
carboidrato g 12,5
Fibra g 0,5
Calcio mg 23,0
Fósforo mg 21,0
Vitamina C mg 13,1

MODULAÇÃO HORMONAL E NUTRIÇÃO FUNCIONAL

A principal ação dos alimentos, ervas e especiarias frente a ação hormonal ocorre no sentido de evitar que os hormônios desviem sua principal rota de ação. Uma vez que os hormônios são substâncias que servem para comunicar os órgãos e gerar funções, eles precisam estar ligados a receptores para evitar que desviem sua ação esperada e se vinculem a receptores inadequados. Substâncias pró inflamatórias e xenobióticos podem afetar a ação destes receptores interferindo na ação do hormônio, seja aumentando sua ação, convertendo a um outro hormônio com atividade deletéria ou bloqueando sua ação.
Podemos contribuir com dois movimentos bem importantes para evitar os sintomas decorrentes destes desequilíbrios

1- reduzir a exposição a agentes tóxicos (xenobióticos) que exercem ação nos receptores hormonais, impedindo a ação natural e esperando ou promovendo uma atividade inflamatória
Tinturas de cabelo (use tintura de coentro nos dias da tintura) , batom (retire antes de comer), maquiagem, perfumes,
embalagens de alimentos (use vidro), plásticos, fertilizantes e pesticidas (prefira orgânicos) , hormônios das carnes, ovos e produtos lácteos, hormônios presentes na água…

2- aumentar a exposição a alimentos com ação anti-inflamatória e antioxidante que atuem nos receptores hormonais

Seguem alguns exemplos abaixo listados:  

Lignanas : promovem redução dos sintomas como calorões e insônia.
– Linhaça, chia, quinua, gergelim ( coumestrol ), alho porró,
O azeite de oliva evita doenças hormônio dependentes como o câncer. Tem efeito antiestrogênico.

Frutas vermelhas : ricas em ácido elágico, interessante para sintomas de TPM e menopausa. Ação inibidora da aromatase o que mantem a ação hormonal.
– Melancia, morango, framboesa, romã

Frutas e vegetais roxos : ricos em antocianinas, que exercem ação antinflamatória

– Jabuticaba, açaí, repolho, cebola roxa, amora, uva

Vegetais crucíferos : ricos em glicosinolatos (indol 3 carbinol) que evitam que o estrogênio forme estrona, um hormônio com ação pró inflamatória e carcinogenica.
Brócolis, couve flor, couve, repolho, agrião, rucula, couve chinesa 

ERVAS e ESPECIARIAS:
SÁLVIA, HORTELÃ (reduz a testosterona em excesso), OREGANO, ALECRIM – contribuem para liberaros receptores hormonais favorecendo a ação adequada dos hormônios sexuais

Cúrcuma (açafrão) : forte ação antinflamatória e antioxidante (fonte de glutationa) , regula o ciclomenstural e reduz os sintomas do período menstrual. Reduz os sintomas emocionais na TPM e menopausa.  Pode usar na  comida ou salada (não aquecer),  acompanhado de pimenta do reino para aumentar a biodisponibilidade

GELEIA REAL – ação antinflamatória, hipotensiva, vasodilatadora. Reduz os níveis de colesterol que costuma se elevar na menopausa. Interage com os receptores de estrogênio contribuindo para manter níveis de libido adequados.

ALIMENTOS RICOS EM MELATONINA – favorecem o sono e a ação reparadora das funções cerebrais
gengibre, repolho, cebolinha, cenoura, maçã, abacaxi, pepino

 

DELICIOSA E SAUDÁVEL FRUTA DO VERÃO

Ela é linda e refrescante, no verão seu preço é bastante acessível, mas seus encantos não param por aí…
A melancia (Citrullus lanatus) é da família Cucurbitaceae. Em 100g fornece 30 kcal, 92% de água, 7,55% de carboidratos.
O maior destaque desta fruta tão linda, se dá por conta dos seus fitoquímicos como os carotenoides e flavonoides, vitamina C, B1, B6, potássio e magnésio.
Um dos carotenoides mais importantes da melancia é o que garante sua cor vermelha é o LICOPENO, um fitoquímico que inibe espécies reativas causadoras de danos as células e que podem gerar câncer, degeneração macular, doenças auto imunes e inflamações. O licopeno da melancia está disponível para ser usado pelas células (há melhor absorção se comermos algumas sementinhas, pois a gordura destas, melhora a biodisponibilidade do licopeno), melhor que o licopeno do tomate que é melhor absorvido cozido e com óleo.
O licopeno quando associado a outros carotenoides como o beta caroteno, mostrou melhor efeito protetor sobre o envelhecimento da pele, melhora nas rugas e elasticidade.
A melancia ainda fornece boas quantidades de um aminoácidonão essencial chamado CITRULINA, que é precursor da arginina, este um aminoácido essencial aos vasos sanguíneos e músculos. A citrulina pode contribuir para reduzir a fadiga e melhorar a resistência durante os treinos. Uma dica é tomar um suco de melancia antes de malhar. A arginina contribui para a função imune e cardiovascular.
Outro fitoquímico presente na melancia é o ácido elágico que melhora a vermelhidão na pele induzida pela luz solar.
A natureza é sábia: nos dá a melancia no verão que é o período em que estamos mais expostos a luz solar e a altas temperaturas.
sugestão: congele a melancia e triture no liquidificador com lascas de gengibre ou raspas de limão siciliano para tomar um sorvete bem refrescante.

VINAGRE DE MAÇÃ E SEUS BENEFÍCIOS

Vários sites e publicações vem enaltecendo os benefícios do vinagre de maçã. Baseado nos artigos que pesquisei os  resultados até agora foram encontrados em animais, mas o hábito de consumir alimentos fermentados vem de longa data. Talvez os grandes benefícios do vinagre de maçã se relacione com o fato de ser um alimento fermentado e vivo. A fermentação estimula a produção de enzimas e o crescimento de bactérias que contribuem com nossa digestão e metabolização, o que talvez justifique os benefícios promovidos por este alimento.

CONTROLA O NÍVEL DE GLICOSE DO SANGUE

Estudos demonstraram redução nos níveis de glicose e melhora da sensibilidade a insulina, o que é bastante interessante para as pessoas que estão com níveis elevados de glicose, aumento da circunferência abdominal e excesso de peso.

PERDA DE PESO
Por ser um alimento rico em enzimas e bactérias benéficas ajuda a manter a saúde digestiva e intestinal, o que são fatores primordiais para a perda de peso.  Seu consumo aumenta a saciedade e regula a glicemia, o que contribui para a perda de peso. Sozinho não emagrece, mas associado a uma dieta saudável, pode contribuir para o sucesso na perda de peso.

MELHORA DA PELE, PREVENINDO ACNE
Enzimas e ácidos presentes no vinagre de maçã podem inibir a bactéria causadora da acne. Ao promover o equilíbrio da microbiota intestinal, melhora o equilibrio da microbiota da pele.

REDUÇÃO DO COLESTEROL
Estudos em animais mostraram que o vinagre de maçã contribui para reduzir os níveis de LDL colesterol e aumentar o HDL colesterol

REDUÇÃO DA PRESSÃO SANGUINEA

O acido acético pode contribuir para equilibrar os níveis de pressão sanguínea quando associado a bons hábitos de vida

MELHORA DO REFLUXO GASTRO ESOFÁGICO

O vinagre de maçã contribui para reduzir os sintomas de refluxo gastro esofágico por oferecer acido durante as refeições. Para que a digestão de proteínas ocorra, é preciso a presença de ácido no estomago. Se a digestão ocorrer com mais facilidade, evita-se que o alimento fique fermentando, estimulando produção excessiva de acido após a refeição, trazendo o refluxo para o esofago.

MELHORA DO PH SANGUINEO – assim como o limão, o vinagre de maçã, inverte seu pH após a digestão alcalinizando o ambiente sanguíneo.
Nossa alimentação ocidental com carnes, açúcares e industrializados acidifica o sangue.  O ideal é que usemos alimentos que alcalinizem, pois em ph ácido bactérias, vírus e células cancerígenas se desenvolvem com mais facilidade.

AÇÃO DETOXIFICANTE – contribui para eliminartoxinas ao estimular a drenagem linfática e melhorar a circulação sanguínea

Como usar?

1 colher de sopa de vinagre diluída em 100 ml de água antes das refeições

DICA IMPORTANTE :Procure um vinagre de maçã orgânico e que não seja aquecido, pois desta forma as enzimas e bactérias responsáveis pelos benefícios descritos  estarão integras

 

 

A importância de tomar água

Não esqueça de tomar água !!!!

Uma dieta balanceada deve fornecer um aporte adequado de carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fibras. Estes nutrientes são essenciais ao nosso corpo, mas há um outro nutriente essencial que costuma ser esquecido, a água.
            Nos dias mais frios costumamos deixar de beber água, mas como estamos em ambientes fechados e expostos a ar condicionado e aquecedores, a hidratação é bastante necessária para repor o que é trocado com o meio.
Depois do oxigênio a água é o elemento mais importante para a vida. Nosso corpo é constituído de aproximadamente 70 % de água. Podemos sobreviver semanas sem comida, mas sobrevivemos poucos dias sem água.
Várias reações químicas dependem da água, pois o sangue é constituído de 90% de água. Realiza o transporte de nutrientes de todo o metabolismo.
Lubrificante das fezes, auxilia a motilidade intestinal, hidratando as fibras consumidas na dieta e facilitando a evacuação. Absorve-se água em todo o trajeto do aparelho digestivo, desde o estômago até o reto. Estima-se um consumo de 500 ml de água apenas no intestino.
Auxilia nos casos em que há tendência a retenção hídrica, eliminando toxinas através dos rins que são os filtros do corpo.
A água ajuda a regular a temperatura corporal, por isso ao contrário do que se pensa no inverno precisamos de água, pois nosso corpo sofre grandes alterações de temperatura.
Nossa pele, considerado o maior órgão do corpo humano, necessita de 350 ml para realizar as trocas com o ambiente externo. No inverno, vivemos expostos à aquecedores, estufas, ar condicionado, vento gelado, muita umidade no ar, entre outros. Para manter a pele hidratada e com vitalidade a água é fundamental.
Serve como veículo de substâncias renovadoras e reparadoras dos tecidos.
Muitas vezes pensamos que estamos com fome e na realidade o que sentimos é sede, portanto um copo dágua pode ajudar na hora daquela fome sem explicação.

Dicas de consumo:

–  usar com limão espremido
–  tomar o primeiro copo dágua em jejum.
–  antes de beliscar tome um copo dágua.
–  leve consigo uma garrafinha com água.
– prepare água aromatizada com ervas – alecrim, hortelã, canela, cravo, gengibre, manjericão…

–  mantenha a água ao seu alcance, estando sempre à sua disposição e vinculada às atividades que desempenha a maior parte do tempo. Pode ajudar a formar o hábito.

 

       Necessidade média de líquidos em 24 horas
Temperatura normal Temperatura elevada
urina                  1400 ml urina                  1200 ml
fezes                    100 ml fezes                    100 ml
suor                     100 ml suor                    1400 ml
Pele                    350 ml Pele                      350 ml
Respiração        350 ml Respiração           250 ml
Consumo total 2300 ml Consumo total    3300 ml

 

SAIBA MAIS SOBRE O CACAU E SEUS BENEFICIOS


CACAU

O chocolate consiste em uma série de produtos crus e processados derivados da semente dervore do cacau. A palavra “ Theobroma” vem do grego e significa “alimentos dos deuses”. Em 1520 o chocolate, misturado com baunilha e açúcar, foi introduzido na Europa pelos exploradores espanhóis.

A quantidade de gorduras das sementes é de 40-50%, enquanto que os polifenóis compõem aproximadamente 10% do peso seco do grão. O chocolate também é fonte de minerais, como o potássio, zinco, selênio e magnésio, juntamente com vitamina E, gordura saturada (60%), monoinsaturada (35%) e ácido linoleico (3%). A quantidade de magnésio do chocolate e do cacau é extremamente alta (100mg/100mg e 520mg/100g, respectivamente).

O cacau também é fonte de ácidos graxos. O ácido oleico e o ácido esteárico constituem cerca de 66% da composição da manteiga de cacau (33% de cada). Adicionalmente, o chocolate possuiuma proporção de gordura sob a forma de ácido palmítico.

O chocolate também contém componentes com ação farmacológica, como aminas biogênic Theobroma cacao. Ele é originário do México, onde os Maias, Incas e Astecas cultivavam a áas e metilxantinas. As principais aminas biogênicas presentes no chocolate são a tiramina e feniletilamina (PEA, do inglês, phenylethylamine). Dentre as metilxantinas, o chocolate é fonte de metilcantinas alcaloides, como a cafeína (1,3,7 – trimetilxantina) e teobromina (3,7 – dimentilxantina), ambas com ação estimulante.

– Flavonóides

– Efeitos benéficos dos compostos fenólicos

– Ação antioxidante

– Inibição da oxidação do LDL colesterol

– Efeitos anti-inflamatórios do cacau

– Proteção contra doenças cardiovasculares

– Inibição da agregação plaquetária

– Redução da pressão arterial

– Atividade neuroprotetora

O consumo de flavonoides pode estar associado a um menor risco de demência, menor prevalência de declínio cognitivo e melhor performance cognitiva em indivíduos idosos.

Recomendações de consumo

Todos os efeitos benéficos discutidos neste capítulo são resultantes dos compostos bioativos presentes no cacau, sendo o chocolate um alimento que contém cacau em sua composição. Mas é importante ressaltar que o conteúdo de cacau nos diferentes tipos de chocolate varia consideravelmente, assim como também varia a concentração de polifenóis presentes em diferentes tipos de cacau. O paladar brasileiro está mais acostumado com um produto adocicado, com alto teor de leite, açúcar e gorduras hidrogenadas. Crianças e adultos brasileiros têm preferência pelo chocolate ao leite, cujo teor de cacau é de apenas 25 a 35%.

O consumo de altas quantidades de chocolate ao leite pode, potencialmente, trazer mais efeitos prejudiciais do que benéficos, tendo em vista a presença de outros macronutrientes, como a gordura saturada adicionada e o açúcar. Portanto, recomenda-se a opção de produtos contendo alta concentração de cacau (70% ou mais), o cacau em pó ou os nibs de cacau.

Por que o chocolate vicia?

 

Ao sucumbir ao primeiro pedaço, inicia-se um grande dilema.

Não consigo parar no primeiro pedacinho, e depois que como em um dia, sinto falta no dia seguinte. ”   Esta reação em cadeia provocada pelo chocolate pode ser explicada por uma série de substâncias químicas presentes no chocolate.

A teobromina é uma xantina ativadora do sistema nervoso central que estimula nossas atividades cerebrais, causando dependência química.

Outra substância encontrada é a feniletilamina, que é bastante similar a uma substância produzida por nossos neurotransmissores e que dá sensação de bem estar, é a mesma liberada pela atividade física. Mas o aminoácido triptofano, presente em grande quantidade no chocolate, é precursor do neurotrasmissor serotonina, que dá sensação de prazer e relaxamento. E como este alimento ainda oferece alto teor de carboidratos, facilita o transporte de triptofano no receptor para produzir serotonina.
Estudos mostram que o cacau é um alimento funcional pelo alto teor de flavonoides, com ação antioxidante, antinflamatória e termogênica. Porém estes benefícios se tornam mais disponíveis nas versões de chocolate com maior teor de cacau, com menos açúcar e sem leite na composição.

Por todos estes motivos e por seu sabor inigualável o chocolate estabelece conosco uma relação bastante amorosa.

Para algumas pessoas, o chocolate não chega a representar um grande problema. Conseguem conviver bem com ele. Aproveitam, deliciam-se, mas não se deixam contaminar. Um, dois ou até três pedaços são suficientes para que a pessoa se sinta agraciada e consiga voltar a seu ritmo de alimentação. Porém, algumas pessoas que são mais sensíveis ou estão vivendo um momento de estresse acabam buscando no chocolate a parceria para seus momentos de fragilidade.

As versões de chocolate mais tradicionais no mercado são compostos de uma quantidade pequena  de cacau (10 a 15%) muito açúcar, leite e gordura vegetal, o que pode desencadear inúmeras consequências para quem exagera na dose. Diabetes, obesidade, hipertensão, enxaquecas, acne, pele oleosa …  O leite contem caseína, uma proteina que se liga nos flavonoides do cacau, tornando-os menos disponíveis para as células.

Para os apaixonados por chocolate, sugiro incluir na dieta alimentar uma porção de chocolate com mais de 50% de cacau (sem leite e com menos açúcar), que irá disponibilizar os fatores protetores e os que desencadeiam prazer e relaxamento. Com boas escolhas é possivel aliar o saudável ao prazer

 

 

COMO SUBSTITUIR O GLUTEN DA DIETA?

O que é gluten? Proteína presente  no trigo, centeio e cevada

Encontrada em pães (francês, milho, aipim, integrais)massas, bolos, biscoitos, pizzas, rissoles, empadas,

A aveia não contem glúten, mas pode ser contaminada por ele na plantação e no armazenamento, avalie se tolera ou não antes de consumir

O gluten é uma proteina altamente elástica, dá flexibilidade e maciez as massas e pães.

Esta mesma elasticidade no intestino pode se acumular e causar alterações na mucosa, provocando a hiperpermeabilidade intestinal, que vem a ser a passagem de pedaços de alimentos que foram mal digeridos e quando isto acontece, nosso sistema de defesa entra em ação para combater, pois entende estes pedaços de alimento como inimigos que deve ser combatidos.

a ação do sistema imune do intestino, se for constante, vai provocar deficiência de nutrientes, facilidade para causar alergias e redução da capacidade de defesa imunológica, sem falar dos danos ao funcionamento intestinal.

Como substituir o gluten na minha alimentação?

Batata (fécula de batata), batata doce, cará, inhame, aipim (farinha de mandioca, polvilho, tapioca, sagu), milho (polenta)

arroz (farinha de arroz, arroz integral e branco, biscoitos de arroz)

quinua, amaranto, chia, linhaça, farinha de coco, farinha de amendoas

feijão, lentilha, grão de bico

Sugestões de refeições sem gluten

arroz, feijão, carne e salada

tapioca com recheio salgado ou doce

Purê de batata, carne e salada

Polenta, frango e salada

Massa de arroz ou grão de bico ou milho com molho e salada

Sanduiche de pão sem gluten, atum, vegetais

Escondidinho de aipim ou mandioquinha ou batata com carne ou legumes ou cogumelos

Omelete com salada

Risotos

Lanches : biscoito de arroz, biscoito de polvilho, granola sem gluten, frutas, castanhas, tapioca com banana e canela ou geleia e óleo de coco, bolo feito sem gluten, suco de fruta e pão sem gluten

 

Página 1 de 212
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial